Rafael Castro e Os Monumentais fazem vaquinha para turnê sulina

Ajudemos Rafael Castro a entrar para a história. Autor de canções que, inevitavelmente, nos lembram um pouco a época em que baianos, paulistas e cariocas cunhavam o rock brasileiro, Rafael é um músico preza. Comandante de uma das guitarras de Tulipa Ruiz, é tocando as próprias composições (myspace.com/sabesp) que ele pretende fazer “a maior turnê independente com tempo limitado da história”. Mas para isso, precisa de ajuda (leia-se “grana”).

Enquanto a arrecadação (que está sendo feita pelo serviço Vakinha neste link) ainda era tímida, ele nos contou que a turnê deve começar no festival Psicodália e somar mais de 15 datas pelos três estados da região Sul.

Créditos: Revista Noize



Psicodália edição histórica e suas bandas

Ainda não temos os horários em que as bandas vão se apresentar, apenas esta relação de nomes que consta no post anterior, então vamos seguir esta mesma ordem para conhecer mais sobre cada banda, e a bola da vez é a banda gaúcha Pata de Elefante.

patadeelefante-capa-grnd

// RELEASE

A Pata de Elefante nasceu em 2002, na capital do Rio Grande do Sul, com Gabriel Guedes e Daniel Mossmann revezando-se entre guitarra e baixo, e Gustavo Telles na bateria. As boas melodias roqueiras que ajudaram a construir a fama do trio têm acento folk, bluesy e soul.

Seja como for, caracterizar a Pata como uma banda de rock instrumental é um tanto preguiçoso. Eles transcendem este rótulo e tocam em todos os cantos do país sem se prender a nichos. Já pisaram em palcos pop e eruditos, sempre muito bem recebidos. Com um show incendiário e marcante (um tapa nas orelhas, como o nome da banda já denuncia), do tipo de arregala olhos a cada tema, são presença assídua nos principais festivais independentes do país, sejam novatos ou velhuscos.

“Usamos uma estrutura da música pop, com referência dos anos 60 e 70, mas somos uma banda contemporânea. Não somos retrô. Ao mesmo tempo, acabamos por assumir um papel importante na divulgação da música instrumental, mostrando que não tem que ser algo elitista nem chato. Fazemos um som pro pessoal dançar, também, e isso quebra uma certa resistência com o instrumental”, Gustavo explicou em entrevista ao Jornal do Estado, de Curitiba.

O primeiro disco, auto-intitulado Pata de Elefante, chegou em 2004, pela Monstro Discos. E eles não pararam mais de viajar pelo Brasil – até agora, contabilizam mais de 500 apresentações. Um Olho No Fósforo, Outro Na Fagulha (2008, Monstro Discos), a exemplo do CD de estréia, entrou para um sem número de listas de melhores lançamentos nacionais do ano – da Folha de S. Paulo ao site da MTV, passando pela blogosfera. [Paulo Cruz]

Psicodália Edição Histórica

424274288_d8c3d8c0ab

O festival que até então acontecia em pleno carnaval vai ter uma edição extra, histórica eu diria, com ninguém nada menos que Mutantes como atração principal alem da banda de rock progressivo Terreno Baldio e Blindagem, a cidade escolhida pelos organizadores foi Rio Negrinho/SC que fica a 120 km de Curitiba, nos dias 30 e 31 de Dezembro de 2009 e 01, 02 e 03 de Janeiro de 2010.

http://www.psicodalia.mus.br/

Relação das bandas confirmadas.

Pata de Elefante

Gato Preto

Maxixe Machine

Sopa

Sopro Difuso

O Sebbo

Trupe Sonora Casa de Orates

Plá

Cadillac Dinossauros

Mescalha

Bandinha Di-dá-dó

Poucas Trancas

Plástico Lunar

Mesa Girante

O Conto

Zé Trindade

Electric Trip

Massahara

Soul Barbecue

Baratas Organolóides

Trem Fantasma

Cosmo Drah

[Paulo Cruz]